Levantamento aponta região Sudeste como a que mais fatura com cafés especiais

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

Dados e números da performance dos Cafés do Brasil, que elaboram diversas análises e comparações do faturamento bruto das lavouras cafeeiras brasileiras, constam do Valor Bruto da Produção – VBP (20-7-2018) foi divulgado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA), do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), aponta um faturamento bruto da lavoura estimado em R$ 24.341 bilhões, sendo R$ 19.626 bilhões para os cafés da espécie arábica e R$ 4.715 bilhões para os cafés conilon.

A região Sudeste está em primeiro lugar com R$ 21.634 bilhões, o que equivale a 88,88% do faturamento total, seguida pelo Nordeste com R$ 1.212 bilhões (4,98%). Em terceira colocada é a região Norte com um faturamento estimado de R$ 856.956 milhões (3,52%), a região Sul com R$ 451,575 milhões (1,85%) e, por fim, em quinto, a região Centro – Oeste com o faturamento de R$ 185.678 milhões, correspondente a 0,77%.

Um ranking especificamente dos cafés arábica, também nas cinco regiões geográficas do Brasil, teria a seguinte performance: novamente, as Regiões Sudeste e Nordeste figuram em primeiro e segundo lugares, respectivamente, com faturamentos estimados em R$ 18.464 bilhões (94,08%) e R$ 562.097 milhões (2,87%). Em terceira colocada está a Região Sul com R$ 451,575 milhões (2,30%), seguida pela Região Centro-Oeste com R$ 133.964 milhões (0,68%). E, por fim, a Região Norte, em quinto lugar, com R$ 13.908, o que equivale a 0,07 % do faturamento total dos cafés arábicas.

Aplicando a mesma análise para o café conilon, o ranking das quatro regiões produtoras – a Região Sul não produz café conilon. Na primeira colocação desponta a Região Sudeste com R$ 3.170 bilhões (67,27%), seguida pela Região Norte com R$ 843.048 milhões (17,86%). Em terceiro figura a Região Nordeste com R$ 650.522 milhões (13,79%), e, em quarto, a Região Centro-Oeste com R$ 51.713 milhões, que equivalem a 1,08%.

O relatório está disponível na íntegra, no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. Acesse aqui.

As informações são da Embrapa Café (Lucas Tadeu Ferreira e Jamilsen Santos).

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você deve ser Logado para deixar um comentário.