CNC – Balanço Semanal de 08 a 12/01/2018

por P1 / Ascom CNC:

BALANÇO SEMANAL — 08 a 12/01/2018

 

CNC alerta sobre especulações de mercado a respeito da safra 2018 e informa que Brasil, mesmo com estoques reduzidos, suprirá a demanda

OFERTA DE CAFÉ DO BRASIL — Como de praxe, 2018 mal começou e já ganham força as especulações sobre o tamanho da safra brasileira de café a ser colhida neste ano.

 Ao tempo em que alguns prognosticam safras volumosas com o intuito de sempre aviltar as cotações do mercado, outros “cavaleiros do apocalipse” traçam futurologias cravando a escassez do produto, a qual justificam por meio do aquecimento global até o final deste século.

Como vemos, o despreparo e a inexistência de argumentos plausíveis e de fundamentação são constantes nessas situações e, como representantes do setor produtor no Brasil, o Conselho Nacional do Café se manifesta publicamente para alertar que:

i)ainda é cedo para estimar o volume de café a ser colhido no Brasil em 2018, haja vista, após o pegamento das floradas, a necessidade da confirmação do enchimento dos “chumbinhos”;

ii)a safra 2018 tende a ser maior devido ao ciclo de alta dentro da bienalidade da cafeicultura de arábica, porém não alcançando níveis recordes em função de reflexos do clima adverso nos últimos anos; e

iii)os estoques encontram-se em níveis baixos, mas satisfatórios para, junto com a safra, o Brasil honrar seus compromissos de exportação e consumo interno.

Assim, o CNC tranquiliza o mercado ao informar que o Brasil manterá seu market share ao redor dos 30% e a posição de maior produtor e fornecedor mundial de café, não havendo a menor possibilidade para supersafra e tampouco risco para o abastecimento.

Igualmente, a qualidade de nosso produto também está garantida aos nossos clientes internacionais e no mercado consumidor interno, de forma que, anualmente, ampliamos nossos mercados e registramos marcas substantivas, como os atuais recordes mundiais de maiores valores pagos por uma saca de café no leilão do Cup of Excellence – Brazil 2017. O campeão da categoria “Naturals” (cafés colhidos e secos com casca) foi vendido por mais de R$ 39 mil/saca e o da categoria “Pulped Naturals” (cerejas descascados e/ou despolpados) por valor superior a R$ 55 mil/saca.

FUNRURAL — O presidente da República, Michel Temer, sancionou, na quarta-feira, 10 de janeiro, a Lei nº 13.606, que institui o Programa de Regularização Tributária Rural (PRR) na Secretaria da Receita Federal do Brasil e na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional. Publicado no Diário Oficial da União (DOU), o conteúdo preservou benefícios aprovados em votação no Congresso Nacional, como:

i)              redução de 4% para 2,5% do valor total da dívida na entrada à vista, até 28 de fevereiro;

ii)             opção de recolhimento sobre a folha ou sobre a produção - a partir de 2018 para pessoas físicas e a partir de 2019 para pessoas jurídicas;

iii)            diminuição da alíquota de contribuição do produtor rural pessoa física para 1,2%, que já está em vigor.

Por outro lado, o Governo Federal também realizou alguns vetos ao conteúdo encaminhado pelo Congresso, justificando que haveria superelevação de custo fiscal ao Tesouro Nacional, sem previsão na já aprovada Lei Orçamentária para recepção do impacto. Entre os conteúdos vetados constam:

i)              redução da alíquota de contribuição de 2,5% para 1,7% ao produtor rural pessoa jurídica a partir de fevereiro de 2018;

ii)             inserção da renegociação de outras dívidas rurais com bancos públicos, em sua maioria por pequenos agricultores;

iii)            descontos de 100% das multas e encargos legais ao produtor rural pessoas física e jurídica;

iv)            limitação para utilização de créditos tributários sobre dívidas igual ou inferior a R$ 15 milhões;

NY - ICE US (US$ cents / lb-peso)
Contrato 10/01/18 11/01/18 Dif.
Mar/18 123,95 122,80 - 1,15
Mai/18 126,35 125,25 - 1,10
Jul/18 128,65 127,60 - 1,05
ICE Europe (US$ por tonelada)
Contrato 10/01/18 11/01/18 Dif.
Jan/18 1746 1745 - 1,00
Mar/18 1726 1727 1,00
Mai/18 1726 1727 1,00
SP - BM&FBovespa (US$/saca)
Contrato 10/01/18 11/01/18 Dif.
Mar/18 155,25 154,50 - 0,75
Set/18 156,30 154,95 - 1,35
Dez/18 158,60 157,30 - 1,30
CEPEA ESALQ/USP (R$ a vista)
Variedade 10/01/18 11/01/18 Dif.
Arábica 6 448,25 445,41 - 2,84
Robusta 6 348,83 338,33 - 10,50
Dólar Comercial
US$ 1 10/01/18 11/01/18 Dif.
R$ 3,2282 3,2180 - 0,01

Comentários estão fechados.